“A lógica de repetição da crueldade já é indigna, ainda mais quando tão desonesta”